ENESUN

PAINEL SOLAR

Em face ao que vem sendo propagado nos meios de comunicação sobre a revisão da REN 482/2012, procurando ajudar a esclarecê-lo deste fato, segue:

No primeiro semestre deste ano foi feita consulta pública e realizadas 3 audiências públicas nas cidades de Brasília, São Paulo e Fortaleza. Nestas foram discutidas as propostas apresentadas pela ANEEL e feitas várias contribuições pelas sociedade, associações e empresas envolvidas na Geração Distribuída.

No último dia 15/10, a ANEEL apresentou uma proposta de ajuste regulatório que pode reduzir em mais de 60% a economia de quem investiu na sua própria geração.

Um fato que causa preocupação é a tentativa de mudança no prazo de vigência das regras atuais para quem já investiu na GD, reduzindo este de 25 anos para 10 anos!

Quem protocolar o projeto, na concessionária, antes de batido o martelo não estará sujeito a essa mudança, de imediato. Isto é, estará regido pela regulação atual até 2030 ou quando o sistema da concessionária chegar no gatilho a ser definido.

Abaixo, um quadro de slides que resumem o que está sendo discutido (fonte: ABSOLAR).

A sociedade tem se mobilizado (Associações, Ministério Público, Deputados/Senadores, entre outros). Faça a sua parte e divulgue com seus amigos e familiares. Cobre dos seus políticos!

Caros, veículos elétricos só devem chegar a 10% dos brasileiros

Nos últimos meses houve no Brasil uma sequência de lançamentos de veículos elétricos e híbridos e de instalação de postos de recarga de energia, movimento visto como aviso das fabricantes de que o País não ficará de fora da onda de eletrificação que ocorre mundo afora. Os preços dos modelos, porém, ainda limitam as vendas e a participação desse segmento no mercado deve seguir restrita por um bom tempo.

Em setembro chegou às lojas o Corolla híbrido flex fabricado em Indaiatuba (SP) – primeiro modelo no mundo que pode usar etanol para gerar a energia da bateria elétrica – e a JAC Motors anunciou a importação de cinco veículos elétricos da China, dos quais apenas um já está à venda, o iEV 40, por R$ 153,9 mil. Os demais chegarão a partir de janeiro. (UOL)

 

TAXAR O SOL NÃO (#taxarosolnao)

APÓS CONQUISTARMOS A LIBERDADE PARA PRODUZIR A PRÓPRIA ENERGIA, GRANDES GRUPOS ECONÔMICOS QUEREM RETROCEDER com esse nosso direito TAXANDO O SOL!

Querem criar uma nova regra. A energia que você gerar pode ser desvalorizada em até 60%.
Quem começar a gerar sua própria energia ANTES dessa nova regra não será afetado!
Assista esse vídeo ( Dura menos de 2minutos) e entenda melhor.

Precisamos evitar essa manobra e não permitir essa mudança.

Caso entenda que esse processo pode impactar a sua vida e de outros brasileiros, ajude a divulgar.(#Sou + Solar)

> Conheça O Movimento (https://www.soumaissolar.com.br/)